Início

Cãotinho do Labrador Retriever

Um espaço de todos e para todos

Combate às moscas

As moscas são uma praga encontrada em todo o mundo, temporária ou permanente, conforme o clima.

Diversas espécies de moscas apresentam grande interesse higiênico porque funcionam como vectores de microorganismos patogênicos para o homem e os animais, como nos seguintes casos:

  • Raiva;
  • Escarlatina;
  • Febre tifóide;
  • Tracoma;
  • Afecções piogênicas;
  • Poliomielite;
  • Tuberculose;
  • Desinterias bacilares parasitárias;
  • Brucelose;
  • tripanosso;
  • Aftosa;
  • Carbúnculo hemático e sintomático;
  • Afecções piogênicas;
  • míases e helmintíases e, etc.


O papel de vector é desempenhado das seguintes maneiras: por transporte mecânico, pelas patas, por inoculação, pelas dejeções, por regurgitação ou como intermediário na evolução de certos nematóides, como aconteceu na habronemose equina e também como vetores de metazoários, como ocorre com a Dermatobia cyaniventris, que utiliza as moscas domésticas para o transporte de seus ovos, e cujas larvas provocam miíases cutâneas no homem e nos animais. Ainda mais, diversas moscas que freqüentam os lugares habitados pelo homem ou animal doméstico, produzem em estado larvário, uma série de lesões conhecidas com o nome de miíases ou bicheiras. O combate às moscas no meio rural deve ser feito por todos os meios possíveis, veja a seguir como combatê-las:

Contra as moscas adultas:
1. Proteger os locais de elaboração de produtos alimentares e as residências com portas e janelas teladas;
2. Usar uma iluminação adequada, pois os recintos intensamente iluminados atraem as moscas;
3. Utilizar armadilhas matamoscas de todos os tipos em certos locais;
4. Distribuir armadilhas com iscas para atrair moscas;
5. Empregar inseticidas químicos eficientes e muito conhecidos no mercado.

Contra as larvas:
1. Remover diariamente o esterco e o lixo dos estábulos e das residências, depositando-os em locais ou recipientes fechados;
2. Colocar as criações de suínos e galinheiros, distantes pelo menos uns 300 metros das residências e das fábricas de queijo ou manteiga.
3. O escoamento das águas servidas deve ser coberto e será evitada a formação de poças ou acúmulo de água em vasilhas abandonadas;  
4. Higienizar com desinfecções completas, caiações, etc., pisos e paredes dos locais ocupados por animais, periodicamente;
5. As instalações sanitárias deverão ser higienizadas com desinfetantes.

Relacionados