Início

Cãotinho do Labrador Retriever

Um espaço de todos e para todos

O que você precisa saber sobre problemas pancreáticos

O pâncreas
O pâncreas é uma das mais importantes glândulas dos sistemas endócrino e digestivo. Está localizado próximo ao estômago e o intestino grosso e tem duas importantes funções no organismo: A primeira é a produção da insulina e outros hormônios que regulam o metabolismo dos carboidratos. A segunda função é a secreção de enzimas digestivas que quebram as proteínas, gorduras e carboidratos da dieta, para serem absorvidas pelo organismo.

O que é a pancreatite
Normalmente, o pâncreas secreta enzimas inativas para o intestino delgado, onde serão ativadas durante o processo da digestão. A pancreatite se desenvolve quando as enzimas inativas tornam-se ativas no próprio pâncreas. O resultado é que o pâncreas começa a digerir ele mesmo.

Sintomas
São vários os sintomas que variam conforme a severidade do problema. Os sintomas mais comuns são : diminuição do apetite, vomito, depressão, desidratação, dor abdominal , diarréia e febre.

Diagnóstico
Como os sintomas da pancreatite se parecem com outras disfunções Gastrointestinais e falência renal, testes laboratoriais, raio x ou ultrassonografia são necessários para confirmar o diagnostico de pancreatite.

Tratamento
A causa da pancreatite é normalmente idiopática, por isso seu Médico Veterinário tratará os sintomas. O tratamento geralmente inclui a administração de fluidos parenterais ( sub cutâneo ou endovenoso) enquanto se retira a dieta sólida, para permitir que o pâncreas descanse.
Seu Médico Veterinário pode prescrever antibióticos e talvez queira avaliar outros medicamentos ou fatores ambientais para se certificar de que causa não é devido a drogas ou toxinas.

Evolução
O paciente poderá melhorar dentro de 24 a 48 hs, dependendo da severidade do problema.
A pancreatite pode ser aguda, crônica ou recorrente. A maioria dos pacientes com pancreatite sem complicações se recuperam depois de um simples episódio e se mantém estáveis evitando-se as dietas com altas taxas de gordura.

Insuficiência pancreática exôcrina
A IPE é normalmente causada pela atrofia das células pancreáticas. Os sinais clínicos aparecem entre 1 a 5 anos de idade, mas pode ocorrer em animais mais idosos.
A IPE pode estar presente meses antes do aparecimento dos sintomas. A predisposição genética associada ao desenvolvimento da IPE está descrita em cães Pastor Alemão e Colies

Sintomas
Pacientes com IPE geralmente excretam grandes volumes de fezes de cor pálida e as vezes com odor fétido. As fezes podem variar de pastosas a uma severa diarréia. A perda de peso está associada com a doença a despeito do aumento de apetite que as vezes ocorre.

Diagnóstico
O teste mais realizado para diagnosticar a IPE é chamado de TLI ( Trypsin-like Immunoreactivity ) feito com amostras de soro. A analise das fezes pode ser útil para o diagnostico da IPE.

Tratamento
A maioria dos pacientes com IPE são tratados com eficiência através da suplementação com de extratos de enzimas pancreáticas ( Pancrezyme ) na alimentação. Medidas adicionais como antibióticos, modificação da dieta, vitaminas e terapias com esteróides podem auxiliar.
A reposição de enzimas pancreáticas é a chave para o tratamento da IPE. As enzimas são administradas em cada refeição 2x ao dia até o animal alcançar seu peso normal.. Diarréia e o apetite exacerbado podem ser solucionados em alguns dias e com um ganho de peso de 250 a ½ kg por semanas, dependendo do tamanho do animal. Tão logo a melhora seja notada, uma dose mínima de reposição enzimática deve ser utilizada para prevenir a volta dos sintomas. A reposição enzimática e uma dieta de manutenção com pouca fibra, podem ajudar seu cão ou gato a recuperar seu peso original e viver por muitos anos mais, feliz e saudável.

Relacionados