Início

Cãotinho do Labrador Retriever

Um espaço de todos e para todos

Ladrar

Antes de mais, lembre-se que é natural um cão ladrar. Uns latidos não fazem mal a ninguém, mas se for demasiado pode irritar. Se lhe gritar para estar calado, fará tanto barulho como ele. Para o seu cão, isso também é ladrar! É claro que ele então não se cala porque julga que o dono decidiu acompanhá-lo!
Comece por corrigir o cão dentro de casa quando estiver ao pé dele. Arranje um borrifador de plantas e encha-o com uma parte de vinagre e sete de água (convém que seja mesmo muito mais água!). Se chegar alguém à porta e ele começar a ladrar, aproxime-se dele calmamente e diga "Calado!", com firmeza, mas sem gritar. Borrife a solução de vinagre na direcção dele (mas nunca em direcção aos olhos!). Ele cheira o vinagre, pára de ladrar, afasta-se e pode até espirrar. Mal ele pare de ladrar, elogie-o efusivamente, "Cãozinho bonito, calado!"

Ladrar quando estiver sozinho
Geralmente, os cachorros que ficam sozinhos em casa põem-se a ladrar ou a uivar para chamar a atenção, e alguns cães não deixam de o fazer até ao regresso do dono. Este comportamento não é agradável para os vizinhos e, por isso, é conveniente ensinar o cachorro a não ladrar inutilmente.
Premeie-o sempre com uma carícia ou uma bolacha quando se comportar correctamente e responder bem ao adestramento
Se o cachorro gemer quando você sair de casa, agarre-lhe o focinho com as mãos e diga-lhe "não!" ou então "silêncio!". A seguir, saia e espere alguns minutos; se o cão começar de novo a ladrar, repita a ordem e bata com a mão na porta. De qualquer modo, não entre, nem sequer para repreendê-lo, de contrário, associaria a sua teimosia nos latidos ao resultado esperado: fazê-lo voltar.
Deve dizer-se que os cachorros, sobretudo os mais pequenos, sofrem muito de solidão e temem ser abandonados. Até há pouco, antes de chegar a sua casa, estava sempre na companhia da mãe, dos irmãos e dos outros cães no criador; agora, encontra-se sozinho num ambiente que conhece parcialmente.
Não é surpreendente que ele se lamente: você está a tentar tornar-lhe o acontecimento o menos traumático possível, deixando-lhe uma luz acesa, pondo-lhe a casota o mais longe possível dos ruídos estranhos e dando-lhe um pouco de companhia com a rádio acesa com o volume baixo. Estas pequenas precauções deverão ajudá-lo a acalmar-se.

Relacionados