Início

Cãotinho do Labrador Retriever

Um espaço de todos e para todos

Pele e Pelagem

A pele e a pelagem do cão servem de barreira física, evitando que químicos nocivos e micróbios entrem no corpo. A pele é um órgão sensorial que controla a temperatura do corpo - o levantar ou baixar do pêlo aumenta ou diminui a perda de calor. As glândulas da pele segregam e excretam substâncias que dão brilho à pelagem e alimentam a pele. As células individuais da pele vigiam potenciais perigos para o corpo do cão e influenciam a resposta imunitária quando há ferimentos.
 
 
A estrutura da pele
A pele é constituída por duas camadas principais. A superfície (epiderme) é fina e pouco resistente, mas mantém a sua função protectora e integridade fornecendo continuamente novas células. 
Por baixo da epiderme, a derme, resistente e elástica, assegura resistência, além de abastecimento sanguíneo e nervoso, à epiderme. Na derme há diversas glândulas, como as glândulas sebáceas tubulares: estas segregam uma substância impermeável chamada sebo ao nível dos folículos pilosos que protege, alimenta e lubrifica a epiderme.
 
Crescimento do pêlo
O pêlo do cão cresce por ciclos. Há um período activo de crescimento (anagénese), seguido de um período transitório (telogénese) e depois de um período de descanso (catagénese). Um pêlo cai sempre que há outro pronto a substituí-lo. O ciclo de crescimento é controlado por diversos factores, incluindo temperatura, horas diárias de luz, hormonas corporais, nutrição, stress e influências genéticas. 

A pelagem cai mais abundantemente na Primavera, quando a densa pelagem de Inverno já não é necessária, e de novo no Outono, quando a pelagem curta de Verão é substituída por uma mais longa e densa. Alterações na produção das glândulas pituitárias, tiro ideias, supra-renais e sexuais afectam drasticamente a textura e a densidade da pelagem. As hormonas dos machos estimulam um aumento da densidade, enquanto as das fêmeas têm um efeito contrário.
 
Patas
As unhas e as almofadas da pata são estruturas de pele modificadas. A unha é uma extensão especial da epiderme. As almofadas da pata têm uma camada de epiderme grossa, protectora e isoladora, e são muito menos sensíveis ao calor e ao frio do que outras partes do corpo do cão.
 
 
Sabia que...
- As camadas de pêlo variam mais drasticamente nos cães do que noutras espécies domésticas, pois podem crescer pêlos com diversas texturas a partir de um único folículo piloso. Os pêlos primários (ou pêlos exteriores) robustos podem estar rodeados por pequenos pêlos secundários.

Relacionados