Início

Cãotinho do Labrador Retriever

Um espaço de todos e para todos

Os produtos

O produto mais adequado para cuidar do nosso cão em casa é o champô. O componente principal de um champô é o detergente, que serve para quebrar a coesão das partículas de sujidade que se encontram no pêlo (acção tensoactiva). Com as passagens por água tira-se a sujidade e a espuma, deixando o pêlo limpo.
Um champô adequado deve conter tanto detergente como substâncias complementares que mitiguem a acção agressiva destes, libertando o pêlo da sujidade sem estragar as características biológicas e funcionais.
Tendo em conta a grande quantidade disponível de produtos no mercado, hoje é possível escolher o champô adequado para cada tipo de lavagem, recordando sempre que quanto mais frequentes forem as lavagens mais diluído deverá ser o champô. Para pêlos lisos ou lanosos está também indicado o uso de amaciadores, geralmente à base de óleos de origem animal ou vegetal, com acção envolvente e que contraria a acção dos tensoactivos. Estes últimos deixam, de facto, o pêlo com cargas negativas e, por conseguinte, dão ao pêlo um efeito pouco estético que não facilita o penteado. O amaciador, por ter carga positiva, anula a carga negativa do tensoactivo e devolve ao pêlo o brilho e facilita o penteado.

Deve sublinhar-se que um champô para cães ou gatos deve ter um pH compreendido entre 4 e 5 (sub ácido). O pêlo, de facto, é constituído por escamas que com um pH superior a 7 dá à pelagem um aspecto mau e opaco; com produtos de pH de 4 a 5 o pêlo toma-se vivo, limpo e saudável. Os produtos com pH sub ácido têm também um efeito anti bacteriano que facilita a restauração das defesas naturais. Lembre-se de que o sabão de Marselha, que tem um pH igual a 11, pode ser muito perigoso.

Outros produtos que podem ser úteis para o cuidado dos animais são os óleos cosméticos, muito adequados para os pê- los longos e para utilizar depois do champô com o fim de cobrir e de proteger. Não se produz, de facto, qualquer mu- dança química entre óleo e pêlo; o óleo tem uma acção exclusivamente mecânica e protectora do pêlo, por exemplo da acção desidratante do sol, ou então torna-o mais elástico e resistente às quebras.

Concluindo, um bom cuidado do cão depende sobretudo do bom senso do dono, que não deve ter problemas em consultar veterinários ou tosquiadores sempre que tenha algumas dúvidas. Muitas vezes, dez minutos junto de um profissional podem melhorar muito a qualidade de vida e a convivência entre o homem e o cão.

Relacionados